sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

ESTRELA DOCE DE NUTELLA

Uma boa sugestão para o Natal. Não para a mesa de Natal, privilegio os doces tradicionais, e esses são mais que suficientes, mas uma boa sugestão para fazer numa das tardes das férias de Natal com os mais pequenos.
O formato de estrela é alusivo à época e por ter Nutella será do agrado de todos. Há o inconveniente, será que o frasco de Nutella chegará para barrar as três camadas? Haverá de certeza bigodes no sorriso de muitos, que terminarão em beijos ainda mais doces :)

A sugestão apenas tem como novidade o acabamento, já que com a mesma massa se poderá fazer um grande rolo e depois cortar em rodelas, dispondo-as numa forma com uma das fazes cortadas para cima., obtendo caracóis ou enrolados de canela, por exemplo, ou entrançando obtendo uma Trança doce do tamanho desejado...

Costumo usar esta receita de sucesso O Pão Doce, mas desta vez reduzi ainda mais o açúcar da massa e usei apenas leite, pelo que resultou na Trança do livro ABC da Bimby, à qual juntei um ovo na massa.

A massa é muito prática de se fazer e boa de estender com o rolo. Geralmente para fazer a massa uso a máquina de fazer pão ou o robot, mas desta vez dupliquei as quantidades para duas estrelas e por isso tive de fazer à mão numa tigela.

Fiz assim...

ESTRELA DOCE DE NUTELLA


INGREDIENTES
Para 1 estrela Ø 30cm:

300ml de leite
50g de manteiga
1 ovo
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
25g de açúcar (reduzi a metade porque o recheio já é doce)
550g de farinha de trigo T65
1 colher (sopa) de farinha custard (opcional)
1,5 colher (chá) de sal

Para o recheio:
6 colheres (sopa) bem cheias de nutella

Para decoração:
ovo (ou apenas gema com um pouco de água) para pincelar

PREPARAÇÃO
Numa tigela grande que possa ir ao microondas colocar a manteiga e deixar derreter.
Juntar o leite e o ovo e bater.
Acrescentar o fermento e o açúcar, mexer.
Juntar as farinhas e o sal e amassar até formar uma bola de massa homogénea.

Deixar repousar 2h tapado com plástico em local tépido.

Dividir a massa em quatro pequenas bolas.
Esticar cada bola de massa com o rolo.
Usando como molde um prato raso, cortar um círculo de massa.
Transferir o disco de massa para uma folha de papel vegetal.
Barrar com Nutella com a ajuda de uma colher ou espátula.

Repetir o procedimento para as restantes porções de massa não barrando o disco de cobertura.

Sobrepor os quatro discos de massa.
Colocar um copo invertido no centro do círculo. Com uma faca afiada grande cortar desde o copo à extremidade, primeiro em quatro e depois cada quarto a meio e cada oitavo a meio, obtendo assim 16 tiras de massa.
Pegar na extremidade de duas dessas porções de massa contíguas e de forma simétrica, rodar para fora uma vez, depois uma outra volta e por fim uma terceira. Unir bem na vertical as extremidades das tiras rodadas.
Repetir o procedimento para as restantes tiras, pegando sempre em tiras contíguas,

Deixar repousar 30min,.
Pré-aquecer o forno e pincelar a massa com o ovo batido.

Levar ao forno a 180ºC cerca de 30min., ou até estar bem dourada.
Retirar e deixar arrefecer sobre uma grelha.

Na Bimby colocar no copo o leite, a manteiga, o fermento e o açúcar e programar 3min./37ºC/vel.2.
Adicionar o ovo, as farinhas e o sal e programar 3min./vel. espiga.
Retirar a massa para uma tigela, moldar uma bola e deixar levedar 2h tapado com plástico em local tépido.




As sobras de massa dos recortes dos círculos são sempre aproveitadas para uns mini-pães de queijo e fiambre, 
ótimos para as lancheiras da escola no dia seguinte.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O fermento biológico pode ser substituído por 20g de fermento biológico fresco (padeiro);
- Para levedar a massa no inverno aqueço uma caneca de água no microondas até ferver e formar vapor. Coloco a taça da massa no microondas mantendo a canela dentro. Em alternativa pode-se aquecer o forno a 60ºC durante uns minutos, desligar e colocar a tigela da massa;
- A estrela poderá ser recheada com doce de ovos, doce de chila (gila), outra compota ou numa versão salgada (ainda por testar por aqui);
- O creme de chocolate usado é de chocolate e avelã mas do Lidl, muito bom, não fica atrás do sabor da versão original;
- Para espalhar a Nutella mais facilmente, colocá-la uma taça de vidro e aquecer no microondas por 30s até se obter uma textura mais fluida.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

TRANÇA DOCE

Tarde de fim de semana pede algo reconfortante para o lanche, principalmente ao domingo.
Estas tranças são uma forma diferente de apresentar um pão de leite, um pão doce. Costumo usar esta receita de sucesso O Pão Doce, mas desta vez diminui um pouco o açúcar da massa e usei apenas leite, pelo que resultou na Trança do livro ABC da Bimby, à qual juntei um ovo na massa e a farinha custard como no Pão doce.
A massa tem uma textura macia mas suficientemente densa para ser cortada e servir com recheios. É pouco doce, os gulosos podem acrescentar um pouco mais de açúcar.

Pode ser feita apenas uma trança familiar, com a totalidade da massa, ou tranças mais pequenas. Parte destas tranças seriam para as lancheiras da escola, pelo que dividi a massa por três pequenas tranças, aliás, como dupliquei a receita, acabei por fazer seis pequenas tranças.

Esta versão não foi recheada, mas de vez em quando uso nutella ou doce de ovos, como foi o caso do fim de semana passado.

A massa é muito rápida de se fazer e pode ser feita numa tigela à mão, no robot de cozinha, batedeira ou máquina de fazer pão. No fim de levedar a massa é extremamente macia, não precisa de qualquer farinha para ser tendida ou esticada.

Fiz assim...

TRANÇA DOCE


INGREDIENTES
300ml de leite
50g de manteiga
1 ovo
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
50g de açúcar
550g de farinha de trigo T65
1 colher (sopa) de farinha custard (opcional)
1,5 colher (chá) de sal

Para decoração:
ovo para pincelar
pérolas de açúcar

PREPARAÇÃO
Numa tigela grande que possa ir ao microondas colocar a manteiga e deixar derreter.
Juntar o leite e o ovo e bater.
Acrescentar o fermento e o açúcar, mexer.
Juntar as farinhas e o sal e amassar até formar uma bola de massa homogénea.

Deixar repousar 2h tapado com plástico em local tépido.

Dividir a massa pelo número de tranças pretendido e cada porção em três pequenas bolas.
Tender cada bola de massa em rolo e afilar as extremidades.
Juntar três rolos por uma das extremidades e tender a trança.
Apertar as extremidades finais da trança e dobrar para baixo cada uma delas de forma a que fiquem com largura regular.
Dispor sobre papel vegetal ou tapete de silicone num tabuleiro.
Deixar repousar 30min, enquanto aquece o forno e pincela as tranças.

Pincelar com gema batida e decorar com o açúcar.
Levar a forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 20-30min., dependendo do tamanho da trança.
Retirar do tabuleiro e deixar arrefecer sobre uma grelha.

Na Bimby colocar no copo o leite, a manteiga, o fermento e o açúcar e programar 3min./37ºC/vel.2.
Adicionar o ovo, as farinhas e o sal e programar 3min./vel. espiga.
Retirar a massa para uma tigela, moldar uma bola e deixar levedar 2h tapado com plástico em local tépido.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O fermento biológico pode ser substituído por 20g de fermento biológico fresco (padeiro);
- As pérolas de açúcar podem ser substituídas por açúcar em pó humedecido com o qual se fazem montinhos por cima da trança;
- Para levedar a massa no inverno aqueço uma caneca de água no microondas até ferver e formar vapor. Coloco a taça da massa no microondas mantendo a canela dentro. Em alternativa pode-se aquecer o forno a 60ºC durante uns minutos, desligar e colocar a tigela da massa.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

LOMBOS DE PESCADA COM LIMÃO AO VAPOR

Ultimamente os jantares têm sido certeiros e não tem sobrado para o dia seguinte.
As sobras do jantar são almoços ótimos para o dia seguinte, basta aquecer ou levar na marmita. Por isso, é normal, fazer um pouco a mais para que sobeje. Claro que é bom sinal quando isso não acontece ;)

Lombos de pescada têm sido preparados de muitas formas e sabores. Agradam, pois não têm espinhas, são brancos (para os que têm aversão às porções mais escuras do peixe), e têm um sabor neutro, o que desde que bem temperados, aderem aos aromas pretendidos.

Esta sugestão partiu do nada, aliás partiu do improviso e dos aromas que no momento surgiam, e a preparação foi tudo menos programada, com exceção dos lombos descongelados que iriam acabar na frigideira com azeite, louro e alho, opção também por aqui aceite.
Enquanto o chuchu, batata e ovo coziam o peixe foi cozinhado no vapor, em papelote, e em menos de nada se pôs uma refeição no prato. O improviso foi tal que já as batatas já coziam quando decidi juntar uns ovos, pois mesmo ao vapor peixe pede ovos cozidos!

Resulta em peixe muito suculento, a lascar, com um aroma e sabor cítrico bom. Gosto muito da combinação de limão com louro e pimenta.
A cenoura mesmo fina, não coze na totalidade, ficando estaladiça e com textura contrastante, muito agradável e acídula.
Desta vez, mesmo após a sopa, o último lombo foi dividido, não tendo sido uma refeição de peixe dramática com os garotos :D

Fiz assim...

LOMBOS DE PESCADA COM LIMÃO AO VAPOR


INGREDIENTES
4 lombos de pescada descongelados
3 folhas de louro
1 limão (raspa e sumo)
1 cenoura larga
pimenta preta moída q.b.
sal grosso q.b.

Para acompanhar:
batata descascada cortada em quartos
chuchu descascado cortado em quartos
ovo

PREPARAÇÃO
Sobre papel vegetal colocar sal grosso, a raspa de limão e as folhas de louro cortadas a meio.
Passar neste tempero os lombos de pescada, calcando bem para aderir.

Obter fatias longitudinais da cenoura, usando o descascador de cenouras ou lâmina equivalente.
Sobrepor a cada 2 fatias de cenoura 1 lombo de pescada. Repetir para os restantes peixe.

Regar com sumo de limão
Formar uma embalagem, fechando o papel vegetal primeiro de lado e depois enrolando em cima para unir.

Levar a cozer ao vapor, cerca de 25min., da forma pretendida, ao mesmo tempo que coze batata, chuchu e ovo em água temperada com sal.

Servir de imediato, abrindo o papel sobre um prato largo.

Rega as batatas e o ovo partido com os sucos formados ou com um fio de azeite.




NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Em alternativa poderão ser acrescentadas algumas ervas frescas para aromatizar o peixe;
- Para cozinhar ao vapor em papelote prefiro usar papel vegetal do que folha de alumínio, "parece-me" mais inofensivo;
- No copo do robot de cozinha colocar a batata, o chuchu e os ovos e cobrir com água até ao máximo da marca do copo, temperar com sal. Colocar o papelote na varoma e programar 25min./vel. 1/varoma.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

BOLO DE ABÓBORA E ESPECIARIAS COM COBERTURA DE CARAMELO SALGADO

Sabores de outono para comemorar aniversário.
Bolo bastante aromático e muito macio.

De ingredientes em tudo semelhantes aos do clássico Bolo de Cenoura, este bolo inclui abóbora crua ralada. à semelhança do de cenoura, não inclui claras em castelo, o que torna ainda mais prática a sua elaboração.
A abóbora usada resultou do aproveitamento da abóbora do Halloween. Foi limpa e cortada para ser congelada, mas 350g foram logo ralados em separado.

O bolo é sugestão da Cristina Manso Preto e pode incluir ou não as passas. Como o bolo seria para agradar a várias bocas, optei por não as incluir.

O bolo já é bom simples ou apenas polvilhado com açúcar em pó, mas a cobertura de caramelo salgado faz toda a diferença. É cremosa, doce e salgada, com sabor a caramelos do tipo Werther's original. Esta cobertura costuma ficar mais translúcida, mas hoje, talvez pelo frio ou pela calda ter sido mexida em demasia, ficou opaca sem no entanto ter açucarado.

Fiz assim...

BOLO DE ABÓBORA E ESPECIARIAS


INGREDIENTES
Para o bolo:
350g de farinha de trigo
2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de fermento em pó
2 colheres (chá) de canela em pó
1/2 colher (chá) de gengibre em pó
1/2 colher (chá) de noz moscada moída
1/2 colher (chá) de cardamomo moído
150g de açúcar mascavado
180ml de óleo de girassol
6 ovos
320g de abóbora crua ralada
150g de sultanas
1 laranja (raspa)

Para a cobertura:
200g de açúcar
60ml de água
125ml de natas
3/4 colher (chá) de sal
2 colheres (sopa) de manteiga

flor de sal (decoração)

PREPARAÇÃO
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Numa taça colocar a farinha, o bicarbonato de sódio, o fermento em pó e as especiarias. Misturar e reservar.

Numa outra taça misture o açúcar, o óleo e os ovos batidos.
Adicionar a abóbora, as sultanas e a raspa de laranja.
Acrescentar a mistura de farinha e especiarias reservada e misturar, sem bater.

Verter a massa do bolo numa forma untada.
Levar ao forno por cerca de 1h ou fazendo o teste do palito.

Retirar do forno, e aguardar 10min. antes de desenformar.

Para a cobertura colocar a água e o açúcar numa caçarola e dissolver.
Levar ao lume médio-alto até a calda ganhar cor caramelo-âmbar.

Entretanto, aquecer noutra caçarola as natas com o sal, sem deixar ferver.
Verter, com cuidado, as natas quentes sobre a calda de açúcar e acrescentar a manteiga.
Mexer 1-2min. até obter uma mistura homogénea.
À medida que o caramelo arrefece vai espessando.

Deixar arrefecer um pouco a cobertura e cobrir o bolo já frio.
Polvilhar com alguma flor de sal.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Para uma versão mais simples, bolo pode ser coberto apenas com algum açúcar em pó não usando a de caramelo salgado;
- As sultanas podem ser omitidas ou substituídas por nozes, amêndoas ou avelãs grosseiramente picadas;
- Relativamente à receita original usei 150g de açúcar em vez de 200g e 180ml de óleo em vez de 200ml;
- Se pretender um bolo de massa mais clara use açúcar branco em vez do mascavado;
- Para formas de metal pesado, como as da Nordicware, reduzir um pouco a temperatura do forno (170ºC) para que não fique demasiado cozido.