terça-feira, 27 de setembro de 2016

BOLO DE LIMÃO COM COBERTURA DE CHOCOLATE BOMBOM - COBERTURA DE CHOCOLATE PARA BOLO

Um bolo simples com uma cobertura de chocolate bem lisa.

A cobertura servirá para qualquer bolo, apenas terá que ser aplicada numa forma de silicone para ser flexível.

Escolhi este bolo por ter uma textura densa e poder ser mais facilmente manuseado para aplicar a cobertura.
É um bolo bom para mandar nas lancheiras para a escola, pois não esfarela e não é muito doce.
Um bolo de limão agrada sempre e a combinação com chocolate é sempre bem vinda.
Optei por chocolate com 50% de cacau ao invés do de leite, para contrastar com o doce do bolo, se bem que os gulosos aqui de casa, preferem sempre cobertura de chocolate de leite :)

Acompanhei algumas das fatias de bolo com uma colherada de natas ácidas e umas rodelas cítricas de kunquats aqui de casa, quando esta pequena árvore teve frutos há uns meses atrás.

Fiz assim...

BOLO DE LIMÃO COM COBERTURA DE CHOCOLATE BOMBOM - COBERTURA DE CHOCOLATE PARA BOLO


INGREDIENTES
Para o bolo:
100g de manteiga
150g de açúcar
1 limão (casca + 50ml de sumo de limão)
4 ovos
200ml de leite
100g de amido de milho (maizena)
200g de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
pitada de sal

Para a cobertura de chocolate bombom:
200g de chocolate (negro, leite ou mistura)
1 colher (sopa) bem cheia de óleo

PREPARAÇÃO
No copo do robot de cozinha colocar a manteiga em cubos, o açúcar e a casca de limão e programar 6min./50ºC/vel.1.
Triturar 5seg./vel.5,
Juntar as gemas, o sumo de limão e o leite e programar 10seg./vel.4.
Acrescentar as farinhas e o fermento e programar 5seg./vel.4.
Bater as claras na batedeira com uma pitada de sal e envolver na massa do bolo.

Verter numa forma de silicone e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 45min. ou fazendo o teste do palito.
Retirar do forno, deixar arrefecer uns minutos e desenformar.
Deixar arrefecer o bolo completamente antes de o cobrir.

Para a cobertura derreter o chocolate em pedaços no copo do robot e programar 10seg./vel.8.
Juntar o óleo e programar 2min./50°/vel.2.
Cobrir completamente o interior da forma com o chocolate derretido, rodando e ajudando com uma espátula
Voltar a colocar o bolo dentro da forma e calcar bem o bolo para agarrar ao chocolate.
Tapar a forma com película aderente ou um prato.
Deixar solidificar o chocolate no frigorífico de um dia para o outro.

Desenformar o bolo com cuidado.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Em vez de casca e sumo de limão pode ser usado o equivalente em laranja ou apenas vinho do porto e passas inteiras previamente também nele embebidas;
- Esta sugestão de cobertura apenas resulta em forma de silicone, não adianta experimentar em forma metálica ou outra rígida.

domingo, 11 de setembro de 2016

WAFFLES DE MILHO E ORÉGÃOS COM PEITO DE FRANGO E MOLHO DE MOSCATEL

A combinação de milho e frango é sempre vencedora, quer seja na cobertura de uma pizza (à qual juntaria rodelas de cebola), no recheio de uma quiche, numa sopa de milho chinesa (que gosto muito - um misto de sabores de canja de galinha, com milho e farrapos de clara de ovo) ou em waffles, como os Waffles de milho e tomilho.
Nestes último o frango caseiro usado foi cozido já em pedaços e depois corado no forno com alho, louro, azeite e um pouco de vinho branco. Na sugestão de hoje uso apenas os peitos de frango, também caseiros, para uma preparação mais rápida.

Costumo ter sempre no congelador uns peitos de frango, pois são muito versáteis e resolvem emergências.
Desta vez resultaram nesta refeição a pedido, pois era mesmo assim que apeteciam. O molho moscatel é muito aromático e nada gorduroso.

Estes waffles têm uma massa semelhante aos convencionais, com ovos, sendo diferentes da dos Waffles de milho e tomilho, sem ovos e em que a farinha de milho é escaldada, com textura semelhante ao Cornbread americano.
Descolam muito mais facilmente da grelha e são mais rápidos de assar do que os anteriores.
São arejados e macios no interior e crocantes no exterior.
Absorvem o molho e a humidade do frango, tornando-se ainda mais macios.

Fiz assim...

WAFFLES DE MILHO E ORÉGÃOS COM PEITO DE FRANGO E MOLHO DE MOSCATEL


INGREDIENTES
Para os waffles:
4 ovos
50ml de azeite
250ml de leitelho
125g de farinha de milho
125g de sémola de milho
100g de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
1 colher (sopa) de orégãos secos (folhas)
pitada de sal

Para o frango:
4 peitos de frango
sal
pimenta
alho seco moído
1 fio de azeite
1dl de vinho moscatel

cebolinho q.b.

PREPARAÇÃO
Numa taça bater os ovos com o azeite.
Juntar o leitelho e mexer.
Acrescentar os restantes ingredientes e mexer até que fique homogéneo.
Pré-aquecer a máquina de waffles.
Deitar 2 colheres (sopa) na grelha dos waffles e deixar cozinhar até estarem crocantes.
Retirar e deixar arrefecer sobre uma grelha.

Para o frango aquecer bem uma frigideira.
Se os peitos forem muito grossos, cortar a meio ao comprido, mas de forma a não perderem espessura para que não fiquem secos.
Colocar os peitos de frango temperados com sal na frigideira e deixar cozinhar, em lume médio-alto, até as margens ficarem bem opacas.
Virar o frango e temperar com pimenta e alho seco moído e com um fio de azeite.
Quando estiver quase a secar o azeite juntar o vinho moscatel.
Virar os peitos de frango novamente, tapar a frigideira e reduzir o lume.
Deixar cozinhar em lume médio 5min. para suar e criar molho.

Retirar os peitos de frango, fatiar e servir de imediato, em cima de cada waffle regando com o molho e decorando com cebolinho picado.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Não tendo leitelho pode usar a mesma quantidade de leite ao qual adiciona 1 colher (sopa) de vinha de cidra ou de vinho branco. Deixe repousar 15min. antes de usar;
- Pode temperar os peitos de frango com antecedência, com sal e pimenta, mas tempere com o alho seco apenas na frigideira para que não queime quando estiver a assar;
- Em vez de vinho moscatel, mais suave, pode ser usado vinho do porto ou mesmo vermute;
- Se houver sobras de waffles, estes podem ser congelados num saco plástico fechado e para servir basta colocá-los diretamente na torradeira, ficando ainda mais estaladiços. É um acompanhamento sempre pronto;
- Frescos ou torrados estes waffles são ótimos ao pequeno-almoço ou lanche da pequenada.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

BOLO DE CHOCOLATE MOLHADÃO

Bolo de Chocolate :)
Quem não gosta de uma bela fatia de bolo de chocolate. Este é um bolo de 3 chocolates.

Não é um simples bolo de chocolate.
É um bolo de cor negra intensa, de forte sabor a chocolate, não muito doce e com uma textura húmida, como se quer num delicioso bolo de chocolate.
Em vez de leite é o iogurte que une os ingredientes, pelo que a massa se torna mais húmida e macia e contribui com a acidez necessária para reagir com o fermento e bicarbonato.
Vale a pena rapar a taça da massa, é uma autêntica musse de chocolate.

De outras vezes, fiz em duas formas redondas sem buraco e o resultado é de uma textura mais húmida, recheado e coberto com creme de chocolate de leite, como na receita original.
Desta vez queria um bolo mais simples, menos festivo (leia-se, menos calórico) para um jantar de amigos, por isso, resolvi usar uma forma com chaminé, reduzindo a 2/3 a receita. Acabou por secar um pouco mais, ficando delicioso na mesma sendo desculpa para acompanhar com uma colherada de natas ácidas, muito apreciadas aqui por casa pelos miúdos e graúdo. Cobri com chocolate branco para contrastar na cor e doçura.

A versão original Moist Chocolate Cake with Milk Chocolate Frosting é da simpática e superdivertida brasileira Raiza do Dulce Delight. Para as quantidades e cobertura originais, que rendem 2 formas redondas sem buraco para rechear e cobrir, ver o vídeo Dulce Delight Brasil.

Fiz assim...

BOLO DE CHOCOLATE MOLHADÃO


INGREDIENTES
Rende uma forma chaminé Ø 22cm:
300g de iogurte natural
225g de chocolate 70% de cacau
130g de manteiga (temperatura ambiente)
200g de açúcar
165g de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
15g de chocolate em pó
25g de água a ferver
4 ovos
pitada de sal

Para a cobertura de chocolate branco:
100g de chocolate branco
2 colheres (sopa) de manteiga

Para decorar:
raspas de chocolate

PREPARAÇÃO
Numa taça misturar a farinha, o fermento e o bicarbonato de sódio.
Noutra taça bater os ovos com o açúcar até obter uma mistura fofa.
Noutra taça juntar o chocolate amargo partido, o iogurte e a manteiga. Derreter em banho-maria.
Numa caneca misturar o chocolate em pó com a água a ferver. Juntar as duas misturas de chocolate.

Juntar a mistura de ovos à taça da farinha, envolver e por fim misturar a de chocolates.

Verter numa forma com ou sem chaminé e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 35min. ou até o palito sair seco.
Esperar 5min. e desenformar sobre uma rede.
No fim de frio colocar no prato de servir e preparar a cobertura.

Para a cobertura partir o chocolate branco para uma taça e juntar o manteiga.
Levar ao microondas 1min. e mexer.
Aquecer de 30s em 30s mexendo sempre entre cada intervalo.
Aplicar a cobertura no fim do bolo frio.
Decorar com raspas de chocolate de leite ainda com a cobertura aderente.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Usar chocolate de boa qualidade;
- O bolo não deve ficar no forno tempo demasiado ou a textura ficará comprometida.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

ÁGUA AROMATIZADA DE FRAMBOESA E MANJERICÃO

Verão pede copos :) e copos cheios, mas nem todos os copos têm de ter álcool, gás ou açúcar.

A água é sempre a melhor opção, quer seja à refeição ou fora desta. Mas quando se juntam amigos à mesa há sempre tendência para servir sumos!
Sumos, quer sejam naturais, de extratos, concentrados ou refrigerantes têm uma quantidade muito grande de açúcar que quase sempre passa despercebido. Eu costumo estragar a festa quando traduzo a quantidade de um copo de sumo ou refrigerante em pacotinhos de açúcar, dos de café :)

A sugestão desta água combate esse consumo invisível de açúcar. Um copo de um inocente ice tea tem em média 20g de açúcar, 3 pacotinhos de açúcar, dos de café.
À semelhança desta água, tenho sempre no frigorífico uma garrafa ou jarra de "ice tea" que não é mais que uma infusão de ervas (gosto de "chá" mate - erva mate torrada brasileira) diluída, sem qualquer adição. Na hora de servir coloco umas gotas de sumo de limão no copo, uma rodela de laranja ou soco uma rodela de gengibre, apenas para aromatizar.
O açúcar é um vício que lentamente podemos ir libertando.

Esta água com framboesa e manjericão fez sucesso aqui em casa, num jantar de amigos, é das que mais gosto - pois adoro framboesas -, mas a de pepino e hortelã também é das minhas preferidas, não ganhando cor com os ingredientes.
Gosto de aromatizar as águas, geralmente, apenas com uma fruta e uma erva aromática.
Não deverá ser aromatizada em demasia, pois trata-se de água e não de um sumo. Os aromas devem ser subtís.
A água a usar pode ser com ou sem gás, dependendo do gosto e da ocasião.

Fiz assim...

ÁGUA AROMATIZADA DE FRAMBOESA E MANJERICÃO


INGREDIENTES
Para 1,5l:
4 framboesas
2 folhas de manjericão
1,5 de água (com ou sem gás)

Para decoração:
1-2 framboesas
folhas de manjericão

PREPARAÇÃO
Num copo largo ou caneca socar as framboesas com as folhas de manjericão.
Juntar um pouco de água, socar um pouco mais. Reservar no frigorífico.
Manter a restante água a usar no frigorífico.

Na hora de servir, passar a mistura de framboesas por um coador, para a jarra.
Verter a restante água fresca e mexer.

Servir decorado com framboesa e manjericão para identificar os sabores.

NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Se a água a usar for sem gás a mistura a até pode ser feita com alguma antecedência mantendo-a no frigorífico. Se a água for com gás, fazer a mistura na hora, vertendo a água com cuidado para que não perca gás em demasia.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

GELADO: RECEITA BASE COM OVOS / GELADO DE BAUNILHA / GELADO DE MANTEIGA DE AMENDOIM

Já há alguns anos que não fazia nenhum gelado. O último foi mesmo o Gelado Cremoso de Pêssego/Nectarina.

Há muitos, muitos anos, era eu, literalmente, uma criança, não tendo sorveteira, colocava o gelado numa taça e tinha de o mexer de hora em hora com um garfo, para não ganhar cristais de gelo.
Depois, quando tive uma sorveteira, fazia frequentemente, usando a mesma base, gelado de café, baunilha e canela, frutos vermelhos, morango, doce de leite... mas o mais comum era mesmo o de baunilha, prático, ao qual adicionava, ao servir, fruta fresca, fios de chocolate derretido, frutos secos ou outra cobertura.
Foi tão habitual que a taça da sorveteira habitava permanentemente na gaveta do congelador, sempre pronta para um novo gelado.
A dita taça, um dia, rompeu-se, perdendo o líquido anticongelante e não voltei à versão manual ter de mexer de hora em hora...
Entretanto, outra sorveteira surgiu, e voltei aos gelados ou não estivéssemos no tempo deles.

Esta é uma receita base para a maioria dos gelados. Para combinações com puré de fruta prefiro não usar as gemas. A maioria desta indicações encontram-se no livro A vida secreta dos Gelados Caseiros da Rita Nascimento, com deliciosas fotografias ;)

Para comer à sobremesa numa taça ou ao lanche num cone de bolacha, esta é uma ótima sugestão.
Se preferir algo mais leve, menos cremoso, com menos textura, mas mais fresco e aromático, tem sempre os gelados que incluem água e algum laticínio, os sorbet ou sherbet, como o Sorbet e Limão e Laranja ou o Sorbet de Morango.

Fiz assim...

GELADO: RECEITA BASE COM OVOS / GELADO DE BAUNILHA / GELADO DE MANTEIGA DE AMENDOIM


INGREDIENTES
Receita base com ovos
250ml de leite
200ml de leite evaporado (ou 200ml de natas para bater (35% MG) + 30g de leite em pó)
50-100g de açúcar
3 gemas

PREPARAÇÃO
Levar a lume médio uma caçarola com os leites até quase levantar fervura.
Numa tigela misturar as gemas com o açúcar com uma vara de arames até espumar e esbranquiçar.

Temperar a mistura das gemas, colocando uma concha do leite quente sobre as gemas, mexendo sempre.
Verter a mistura temperada na caçarola com o restante leite quente, mexendo bem.
Levar ao lume, sem ferver, até engrossar e formar ponto de estrada.
Colocar o creme numa taça, selar a superfície com película aderente e deixar arrefecer completamente, colocando no frigorífico.

Colocar o creme frio na taça da sorveteira e deixar preparar o gelado cerca de 30min..
Verter o gelado para uma caixa plástica e reservar no congelador.

Versão Bimby:
No copo do robot colocar os leite e programar 7min./80ºC/vel.1.
Numa tigela misturar as gemas com o açúcar com uma vara de arames até espumar e esbranquiçar.

Temperar a mistura das gemas, colocando uma concha do leite quente sobre as gemas, mexendo sempre.
Verter a mistura temperada no copo do robot o restante leite quente e programar 7min./80ºC/vel.1.
Seguir as indicação da versão manual.


Gelado de Baunilha
250ml de leite
200ml de leite evaporado (ou 200ml de natas para bater (35% MG) + 30g de leite em pó)
50-100g de açúcar
3 gemas
1 colher (chá) de pasta de baunilha ou 1 vagem de baunilha

Seguir as indicações da receita base e no fim de ter engrossado, ainda bem quente, juntar as sementes da vagem de baunilha ou a respetiva pasta.
Mexer bem e seguir as restantes indicações.

Gelado de Manteiga de Amendoim
250ml de leite
200ml de leite evaporado (ou 200ml de natas para bater (35% MG) + 30g de leite em pó)
50-100g de açúcar
3 gemas
100g de manteiga de amendoim (lisa ou crocante)

Seguir as indicações da receita base e no fim de ter engrossado, ainda bem quente, juntar a manteiga de amendoim.
Mexer bem e seguir as restantes indicações.

Decorar com amendoins torrados salgados e raspas de chocolate.



NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- O gelado pode ser servido logo após ter arrefecido na sorveteira, mas eu prefiro uma consistência mais firme, pelo que aconselho a manter no congelador 4h;
- Para servir o gelado retirado do congelador, deixar à temperatura ambiente uns minutos ou tendo pressa alguns segundos ao microondas;
- Prefiro usar a manteiga de amendoim com pedaços, pois dá-lhe uma melhor textura.