segunda-feira, 27 de junho de 2016

JACKED POTATO COM BOLONHESA E VEGETAIS

Jacked Potato é uma batata com casca assada no forno e recheada de forma simples, apenas manteiga, queijo ou natas ácidas, por exemplo, ou com mais sustento, carnes, vegetais...
A batata assada fica com a casca estaladiça e o interior macio.

Usei carne à bolonhesa que desta vez por ter pouco molho de tomate lhe acrescentei natas ácidas para tornar o recheio mais aveludado.
Podem ser usados os ingredientes que quisermos, como algumas sobras de carne assada ou frango assado ou vegetais cozidos. Sugiro algumas variações nas Dicas, em baixo.

Dou preferência a preparações que incluam algum molho e não dispenso o queijo ralado (mozzarela fresca ou seca, flamengo, ilha, azul...), as ervas frescas e uma colherada de natas ácidas ao servir.

Estas batatas são ótima sugestão para aqueles lanches ajantarados de verão, no jardim, terraço, varanda ou mesmo no sofá, ou para deixar prontas, num dia de praia, e colocar no forno quando se chega a casa.

Fiz assim...

JACKED POTATO COM BOLONHESA E VEGETAIS


INGREDIENTES
batatas amarelas grandes (variedade para puré)

Para o recehio das batatas:
carne à bolonhesa
natas ácidas
cenoura ralada
queijo ralado
cebola frita

Para servir:
salsa ou cebolinho picados
natas ácidas

PREPARAÇÃO
Lavar muito bem as batatas e colocar num tabuleiro.
Levar ao forno as batatas inteiras, por 40min. (dependendo do tamanho das batatas) a 180ºC, até que espetadas com o bico da faca não ofereçam resistência.

Entretanto aquecer a bolonhesa e juntar algumas colheres de natas ácidas até para formar creme.

Abrir as batatas longitudinalmente sem separar as metades e apertar na base para esmigalhar um pouco do interior e permitir que a batata abra e os molhos e sucos possam penetrar.
Rechear com a bolonhesa, cenoura ralada, queijo ralado e cebola frita.

Levar ao forno a 180ºC durante 10min ou até que o recheio borbulhe.

Servir de imediato com algumas folhas de salsa ou cebolinho picados.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Escolher batatas grandes de variedade para puré para que o interior fique macio;
- Uma vez que as batas são assadas sem sal, usar um pouco mais no molho para a temperar;
- Outros recheios que costumo usar:
- fiambre em cubos, molho de tomate, cenoura ralada, queijo ralado e folhas de manjericão (colocar as folhas apenas ao servir);
- frango desfiado, cebola caramelizada e queijo azul ou roquefort;
- atum de conserva desfiado, molho de tomate, cenoura ralada, queijo ralado e orégãos;
- tofu ou seitan salteados com rebentos de soja em molho de soja, queijo da ilha ralado;
- cogumelos salteados com cebola e pimentos, queijo ralado e coentros frescos...
- É importante no fim de cortar a batata esmigalhar um pouco o interior, aperando por fora com os dedos, para que a polpa se torne mais macia, os sabores possam penetrar e não se acabe batatas cozidas cortadas a meio!

terça-feira, 14 de junho de 2016

BOLO DE CENOURA E DOCE DE OVOS - BOLO DE CENOURA PARA COMEMORAÇÃO

Já aqui sugeri a receita do Bolo de Cenoura para rechear com fruta fresca, compota e/ou natas.
É uma massa de bolo que gosto por ser prática de fazer e densa o suficiente para manipular as camadas cortadas, dando estabilidade ao bolo.

É um bolo, por natureza, húmido e muito aromático. Nesta versão o recheio de doce de ovos e a pequena cobertura de creme de chocolate e avelãs combinam perfeitamente.

Foi o bolo de Primeira Comunhão do caçula, feito atempadamente e com muito amor e dedicação, ele merece ;)
Optei por uma cobertura branca, apenas com padrão que ajuda a disfarçar as imperfeições, folhas recortadas e cordão de folhas moldadas, em verde, com arabescos e realces dourados. Combinação de cores apropriada à ocasião.

Fiz assim...

BOLO DE CENOURA E DOCE DE OVOS - BOLO DE CENOURA PARA COMEMORAÇÃO


INGREDIENTES
Para o bolo 20x30cm (usei 1,5x esta receita):
375g de cenoura
6 ovos
180ml de óleo
375g de açúcar
375g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Para o recheio:
doce de ovos

Para a cobertura e decoração:
pasta de açúcar branca
nutela
pasta de açúcar verde
corante dourado em pó
álcool etílico q.b.
amido de milho q.b.

PREPARAÇÃO
Descascar as cenouras e ralar. Reservar.

Numa tigela bater os ovos.
Juntar o óleo e o açúcar e bater.
Acrescentar a cenoura ralada e mexer.
Envolver na mistura a farinha e o fermento.

Verter a massa num tabuleiro 20x30cm untado e com o fundo forrado com papel vegetal.
Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC cerca de 40min. ou fazendo o teste do palito.

Deixar repousar 5min. antes de desenformar e retirar o papel.

No fim do bolo frio, nivelar a superfície e cortar em duas camadas.
Colocar a camada base no prato de servir e rechear com o doce de ovos.
Cobrir com a outra camada de bolo.
Barrar a superfície e os lados do bolo com nutela derretida no microondas.

Numa superfície de bancada polvilhar com amido de milho e esticar, com o rolo da massa liso, a pasta de açúcar, com espessura de 3mm.
Esticar com o rolo de padrões.
Enrolar a pasta no rolo, para transferir, e cobrir o bolo. Com as mãos, ajeitar os lados, não esticando em demasia a pasta.
Retirar o excesso de pasta cortando com uma faca afiada.

Decorar como desejado, esticando a pasta de açúcar com a ajuda de amido de milho e usando cortadores ou moldes de silicone.
Para pintar com corante em pó, diluir numa pequena taça um pouco de corante nalgumas gotas de álcool etílico.
Se o corante ficar seco na taça, acrescentar um pouco mais de álcool.

Versão Bimby:
Ralar a cenoura 15seg/vel 9.
Adicionar os ovos, o óleo, o açúcar e programar 1min/vel 6.
Juntar a farinha, o fermento e envolver 10seg/vel 3.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Sendo feito em etapas este bolo não é moroso. O bolo deve ser feito 1-2 dias de antecedência e no fim de bem frio coberto com película aderente para não secar. No dia anterior ao pretendido proceder à decoração e manter o bolo em local fresco e seco, dentro de uma caixa de papel, por exemplo ou saco grande;
- A nutela para além de contribuir com sabor e aroma, não se deteta enquanto camada de creme de chocolate, mas é importante para permitir a aderência da pasta de açúcar ao bolo. Não esperar muito tempo até cobrir o bolo para que a nutela ainda tenha alguma aderência. Em vez de nutela pode ser usada geleia de alperce, por exemplo;
- Para que as várias peças de pasta de açúcar adiram à cobertura, pincelar o avesso de cada peça com água e fazer pressão contra a cobertura;
- Antes de pintar, usando um pincel convencional mas apenas para fins culinários, marcar/vincar a superfície da pasta de açúcar com os desenhos pretendidos;
- Na decoração, a diluição dos corantes em álcool tem vantagem porque ajuda a secar mais rapidamente, pois o álcool evapora num instante.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

LENTILHAS COM BACON E OVOS ESCALFADOS

Gosto de leguminosas.
As crianças tendem a não gostar de leguminosas, eu não achava piada nenhuma, mas é importante variar nos ingredientes das refeições, mostrando diferentes texturas, cores, sabores e aromas.

As lentilhas podem ser cozinhadas com ou sem carne, com diferentes ervas e especiarias, dando-lhes um sabor mais português, como na Lentilhada - Lentilhas com chouriço e ovos escalfados, ou mais indiano como no Tarka Dahl - Lentilhas com gengibre à indiana.
Podem ser servidas num prato mais caldoso ou mais seco, tal como nos pratos de arroz, ao gosto de cada um.

Desta vez o chouriço foi substituído por bacon, pois há que agradar também aos mais pequenos, sem tomilho (que costumo usar, mas substituí apenas por orégãos pois queria um sabor mais fresco) e sem tomate, apenas um apontamento do seu concentrado para lhe dar alguma cor e acidez.
A decorar mas principalmente a dar sabor, salsa e hortelã frescas (que começam a abundar nos canteiros) picadas para lhe dar uma frescura contrastante.

Fiz assim...

LENTILHAS COM BACON E OVOS ESCALFADOS


INGREDIENTES
Para 4 pessoas
1 fio de azeite
1 cebola
2 dentes de alho
200g de bacon
2 folhas de louro
1 piri-piri ou pitada de pimenta de caiena (opcional)
2dl de vinho branco
250g de lentilhas verdes
1 colher (sopa) de concentrado de tomate
1/2 colher (chá) de orégão em folhas
2 tiras de pimento vermelho
sal q.b.
pimenta moída q.b.
água quente

6 ovos
salsa
hortelã

PREPARAÇÃO
Demolhar as lentilhas por 2h.

Num tacho levar a lume médio o azeite e a cebola picada.
Assim, que a cebola ficar macia juntar o bacon, os alhos picados e as folhas de louro.
Cozinhar em lume médio para que o bacon solte alguma da gordura.
Refrescar com o vinho branco e deixar evaporar o álcool.

Adicionar as lentilhas, o concentrado de tomate, os orégãos e o pimento.
Temperar com sal e pimenta.
Juntar água quente suficiente até cobrir as lentilhas.
Tapar o tacho e deixar cozinhar em lume médio-baixo por 15min. ou até as lentilhas estarem macias.

Abrir um ovo para uma pequena taça e vertê-lo numa cavidade feita com uma concha na superfície das lentilhas.
Repetir o procedimento para os restantes ovos.
Tapar a panela e levar a lume médio, cerca de 2min. ou a gosto da cozedura dos ovos.
Retirar e servir bem quente.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Na eventualidade das lentilhas não cozerem o suficiente para que algumas se desfaçam e engrossem o caldo, antes de adicionar os ovos, retirar uma concha de lentilhas para uma taça e triturar com a varinha mágica, voltando a adicionar este puré ao tacho das lentilhas cozinhando mais 1min. (se for experiente, pode triturar diretamente no tacho, 1-2 segundos, sem mover a varinha mágica de sítio).

quinta-feira, 12 de maio de 2016

MUSSE DE LIMÃO COM BOLACHA

Uma das minhas sobremesas favoritas, a Tarte de Limão Merengada, estava presente em qualquer festa de aniversário, ao longo da minha infância.
Adorava o seu recheio simples, que a minha mãe fazia, batendo apenas leite condensado e sumo de limão.
Claro que também gostava do merengue (aproveitamento das claras, pois as gemas eram usadas na massa) branco e com as pontas caramelizadas, contratastes, onde se formavam pequenas gotículas, como se de orvalho se tratasse, mas o recheio... esse era divinal, cítrico, para os amantes de limão, claro.

Esta musse de limão é em muito semelhante ao sabor e aroma da tarte de limão, mas mais prática de se fazer.
É de preparação rápida na batedeira ou no robot de cozinha, de onde vem a sugestão original.Relativamente ao recheio da tarte, esta musse inclui, ainda, leite evaporado para lhe dar uma textura mais suave, e a bolacha simula o aroma da massa da tarte.

Fiz assim...

MUSSE DE LIMÃO COM BOLACHA


INGREDIENTES
100g de bolacha maria
1 lata de leite condensado
1 lata de leite evaporado
120ml de sumo de limão
raspas dos limões (decoração)

PREPARAÇÃO
Triturar as bolachas no almofariz ou batendo-as num saco plástico. Reservar.

Na taça da batedeira colocar o leite condensado e o evaporado e bater com a pinha durante 1 minuto.
Acrescentar o sumo de limão e bater mais 30 segundos.

Numa taça de servir dispor o creme em 3 camadas entremeando com a bolacha triturada. Reservar a bolacha da última camada.
Levar ao frigorífico (no mínimo 2h) e antes de servir decorar com a bolacha reservada e raspas de limão.

Na Bimby:
Triturar as bolachas 5s/vel.7 (no original 10s/vel.9). Reservar.
No copo com a borboleta colocar os leites e bater 1min/vel.3.
Juntar o sumo de limão e bater 30s/vel.3.
Dispor em camadas como indicado.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Poderá triturar finamente as bolachas ou grosseiramente deixando pequenos pedaços que contribuem para a textura final;
- Em vez de sumo de limão pode ser usado sumo de lima ou mistura de sumo de limão e lima;
- A musse pode ser feita apenas com o creme, sem as bolachas ou em vez destas ser usado polpa de maracujá entre as camadas.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

BACALHAU COM NATAS

Todos têm a sua versão de bacalhau com natas.
Sempre achei que esta versão já por aqui andava no blogue, até fui confirmar no histórico e não encontrei. Talvez por repeti-la tantas vezes ao longo destes anos, achava que já a teria publicado. De qualquer das formas vai sempre a tempo, e o tempo dela é... hoje.

Sem grandes segredos: bacalhau, batata, cenoura e molho béchamel com natas (molho branco).

Ao contrário de outras sugestões de bacalhau em que aproveito o peixe já cozinhado para o incluir noutra preparação, para o bacalhau com natas começo sempre do zero. Talvez porque acabo por fazer uma porção a mais e congelar para uma refeição mais descontraída de fim de semana.

É perfeito para servir em ocasiões com muitos convivas sentados ou mesmo para um aniversário ou outra festa self-service. Desta vez serviu para comemorar a 1.ª comunhão do caçula, tendo feito porções duplicadas.
O facto de se poder fazer com alguma antecedência também a torna muito prática.

Fiz assim...

BACALHAU COM NATAS


INGREDIENTES
400g de bacalhau demolhado descongelado
azeite q.b.
1 cebola grande
4 dentes de alhos
2 folhas de louro
400g de cenouras
1kg de batatas fritas em cubos pequenos

Para o molho branco (molho béchamel com natas):
1l de leite
60g de farinha de trigo
60g de manteiga
noz moscada moída q.b.
sal q.b.
pimenta branca moída q.b.
200ml de natas

Decoração:
pão ralado

PREPARAÇÃO
Começar por escaldar as postas de bacalhau em água a ferver. Deixar na água por 30-40min. EM alternativa cozer o bacalhau.
Escorrer o bacalhau, limpar de peles e espinhas, lascar e reservar.

Picar ou ralar as cenouras. Reservar.

Fritar as batas em óleo abundante.
Escorrer sobre papel absorvente. Reservar.

Ao mesmo tempo que se fritam as batatas preparar o molho branco.
Num tacho pequeno, derreter a manteiga e juntar a farinha e mexer para absorver toda a gordura.
Adicionar o leite aos poucos, dissolvendo sempre a farinha para não ganhar grumos.
Temperar com noz moscada, sal e pimenta e deixar cozinhar até engrossar, mas não muito.
Juntar as natas ao béchamel e envolver.

Num tacho saltear a cebola picada, os alhos e as folhas de louro em azeite.
Deixar cozinhar alguns minutos, em lume médio, sem deixar ganhar muita cor.
Acrescentar um pouco mais de azeite se secar.
Juntar a cenoura ralada e saltar um pouco.

Retirar as folhas de louro e acrescentar o bacalhau e envolver.
Transferir tudo para uma taça ou bacia grande.
Misturar as batatas.
Envolver 3/4 do molho branco.

Dispor num pirex ou refratório.
Alisar bem a superfície e cobrir com o restante molho branco.
Polvilhar com pão ralado e/ou queijo ralado.

Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC até que borbulhe nos lados e fique dourado.


NOTAS, MAS NÃO MENOS IMPORTANTES
- Antes cozia o bacalhau como tradicionalmente, e ainda o faço se tiver pouco tempo, mas quando o bacalhau é de boa qualidade prefiro apenas escaldá-lo com água a ferver e deixá-lo na água por meia hora ou um pouco mais. Ficará com mais sabor, mais húmido e lasca bem melhor;
- Para fazer o béchamel na bimby seguir as indicações base. No copo colocar o leite, a farinha e a manteiga e programar 10min./90ºC/vel. 4. Juntar as natas e envolver alguns segundos;
- Gosto de manter o molho branco um pouco mais líquido pois ao envolver os restantes ingredientes e no fim de ir ao forno acaba por secar. Ao mantê-lo mais líquido o bacalhau fica mais cremoso;
- Junto com o pão ralado pode ser usado queijo ralado também, se bem que eu adorando queijo de qualquer tipo, até o dispenso neste prato;
- No fim de pronto e antes de ir ao forno, um dos pirex ou refratário pode ser congelado que ficará muito semelhante após ter ido ao forno. Poupa-se assim muito tempo.